Postagens

Mostrando postagens de Março, 2015
Então eu entendi o meu vício por pernas: elas dançam.
Elas nadam, andam, correm, elas fogem e voltam e envolvem e... tocam o chão. E que cada milimetro de chão tem uma história, então se é assim eu andei por milhões de história e pisei em dores e amores e dancei sob lagrimas, abraços e carícias. E toquei cada gota do oceano concreto da imensidão do ser.
a vida inteira é dor e se não dói a gente não aprende a curar, não aprende a amar. que é da dor que nasce o amor.
a vida inteira é rompimento. a gente morre e nasce umas mil vezes até partir de verdade e ainda assim não há partida.
a vida... é essa reta infinita cheia de pontos onde tudo termina e recomeça num número incontável de vezes. mas nunca acaba.