Postagens

Mostrando postagens de Setembro, 2014
a tua liberdade é tão infinda.

tão tua que eu, perdida nesses teus floreios,
não me atrevo a adentrar esse céu que é o teu corpo.
fico a espreita, nas janelas dos teus olhos,
absorvendo cada detalhe da tua leveza e até bato as asas pra não perder o voo.
mas eu sou passarinho aprendiz.
dei com as caras nos teus carinhos na revoada de inverno
e não me esforcei pra recuperar da queda
eu juro

pela saudade que me invade
eu não quero paz.

eu quero é guerra
eu juro

um dia eu acordo e bato no seu portão
provocando uma guerrilha
munida de quereres
pra acabar com a saudade