Postagens

Mostrando postagens de Junho, 2017
gozo poemas sobe
a estupidez humana
e a maldade ingênua
que carrega sua
mente vazia
ao se achar
dona da verdade
falo das feridas
compostas por mãos sujas
e honro minha própria
bondade
em nome da sanidade
escassa
que ainda reside
neste corpo
calo a boca
das angústias deste
estômago febril
e consumo mais um
catástrofe
sumo por aqui
e chego a lugar nenhum
mas volto de mim
um pouco maior
que da última vez
que me perdi
encontro o paraíso
nas linhas deste caderno
e depois que o peito
se alivia de tanta agonia
o amor retorna ao lar
porque já fui
espera ao desabar
e sobrevivência
ao reparar
de ouvidos atentos
que escutar carrega
mais sabedoria
do que falar
e aprendi que
aprender é parte de ser
e ensinar é rotina
de se entregar